Segunda, 04.12.17 - auditório da CUT, Rua Caetano Pinto, 575 – Brás, São Paulo/SP

Teto, trabalho e consequências das políticas de austeridade

Trabalho e moradia serão tema de debate no dia 4 em São Paulo. Na atividade, será lançada pesquisa sobre o perfil das famílias da ocupação Povo Sem Medo em SBC

As políticas de austeridade que o governo de Michel Temer (PMDB) tem adotado fez o Brasil alcançar a marca dos mais de 13 milhões de desempregados. Além disso, o congelamento dos investimentos públicos por 20 anos acabará com a continuidade de importantes programas sociais de habitação e aumentará a desigualdade do país.

Nesse cenário de retrocesso, a CUT, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), a Fundação Friedrich Ebert – Brasil (FES) e o Dieese lançam uma pesquisa no próximo dia 4, segunda, sobre o perfil socioeconômico, a trajetória profissional e histórico de moradia das moradoras e dos moradores da ocupação Povo Sem Medo, em São Bernardo do Campo. A atividade ocorre a partir das 14h no auditório da CUT, na Rua Caetano Pinto, 575, Brás, no centro de São Paulo (SP).

Estão previstas as participações de Vagner Freitas, presidente da CUT, Douglas Izzo, presidente da CUT-SP, Guilherme Boulos, da coordenação do MTST, Katharina Hofmann, da FES-Brasil, e Patrícia Pelatieri, coordenadora de Pesquisa e Tecnologia do Dieese.

Também estarão presentes o professor Pedro Rossi, do Instituto de Economia da Unicamp, que falará sobre as políticas de austeridade e os impactos sociais no Brasil, e Adriana Marcolino, técnica do Dieese que apresentará os resultados da pesquisa.

O evento é gratuito e, para participar, é necessário preencher a ficha de inscrição (http://bit.ly/FormularioDebate) e encaminhar até o dia 30 de novembro para o e-mail sgeral@cutsp.org.br. Em caso de dúvida, entrem em contato pelo telefone (11) 2108-9172, com Flávia ou Marli.

Pesquisa

A Pesquisa "Teto e trabalho: perfil e características de trabalho e moradia das famílias da ocupação povo sem medo em SBC" buscou conhecer o perfil demográfico e socioeconômico dos moradores da ocupação SBC, as características de ocupação/trabalho, além de conhecer as principais informações sobre condições de moradia dessas famílias.

Esse projeto surgiu da necessidade de apresentar aspectos relacionados à vida, à moradia e ao trabalho de parte da população que está excluída de seus direitos humanos e constitucionais, e ainda debater o descaso do governo com programas habitacionais como o Minha Casa Minha Vida, que não teve nenhuma das 35 mil contratações programadas para este ano.

“Se por um lado o governo alega não ter recursos, por outro ele abre mão de impostos. A Medida Provisória das Petroleiras (MP 795) renuncia mais de 1 trilhão de recursos. Ao mesmo tempo, os golpistas cortam direitos sociais, ou seja, agem como um Robin Hood ao contrário. Favorecem o mercado, os empresários e, por outro lado, inviabilizam políticas públicas essenciais como a moradia”, afirma o secretário-Geral da CUT-SP, o metalúrgico João Cayres.

Debate Teto e Trabalho
Dia 4 de dezembro de 2017, segunda-feira
A partir das 14h00
Auditório da CUT: Rua Caetano Pinto, 575, Brás, no centro de São Paulo (SP)
Inscrições: http://bit.ly/FormularioDebate

Arte: Maria Dias/CUT-SP

Friedrich-Ebert-Stiftung Brasil

Escritório Brasil

Av. Paulista
2001 - 13º andar - cj. 1313
01311-931 - São Paulo / SP

55 (11) 3253-9090
+55 (11) 3253-3131

fesbrasil(at)fes.org.br


para cima